Governo diz não ter dinheiro para pagar servidores da saúde e parcela plantões em 3 vezes

O famoso discurso petista de sempre terem pago os salários dos servidores em dia acabou em dezembro de 2017, pois bastou avançar o mês de janeiro do ano novo, onde deveriam ser pagos os plantões dos servidores da Secretaria de Saúde do Estado do Acre (Sesacre) relativos ao mês de dezembro, e a realidade veio à tona, desmentindo o discurso oficial.

A expectativa agora é de uma dura resposta por parte dos servidores da Saúde Estadual comandada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac),que à época do atraso já havia feito manifestações em todo o Estado em uma demonstração de força.

CONFIRA O ANÚNCIO DO GOVERNO

Conforme consta no Memorando Sesacre/Gabinete do secretário/Interno) Nº 31, datado desta segunda-feira (29) e encaminhado ao Gerente-Geral, Equipe Gestora e Demais Servidores da Unidade de Saúde, o governo do Estado admite não ter dinheiro para o pagamento de Plantões-Extras do Mês de Dezembro de 2017.

Por conta disso, o pagamento dos plantões extras trabalhados no mês de dezembro de 2017 será quitado em três parcelas: parte em janeiro; parte em fevereiro e o final no mês de março.

A desculpa oficial para não retribuir os serviços prestados foi uma suposta crise nos repasses federais da ordem de R$ 1,3 bilhões e o aumento de mais de 20% na folha de plantões extras no mês de dezembro último.

Ainda no mês de dezembro, a Sesacre e o governo do Estado mentiram aos servidores dizendo que o problema no atraso do pagamento teria sido por problemas no sistema de geração da folha de pagamento.

A notícia não foi aceita pelos servidores e por pouco o sistema não entrou em colapso com a entrega dos plantões extras por parte dos servidores. Nos grupos sociais onde os servidores participam, a reclamação era de que atrasaram e parcelaram os salários, mas não reduziram os cargos comissionados.

 

 

Folha do Acre.

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS: 0
DISQUS: 0
WhatsApp chat