Ilderlei Cordeiro deve deixar o MDB em caso de racha com o grupo de Gladson Cameli

O prefeito de Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do estado do Acre, Ilderlei Cordeiro, deve deixar o MDB em caso de confirmação do racha com o ar

Cassados por desviar dinheiro na campanha, deputados do AC devem continuar nos cargos
TARAUACÁ: Na presença de amigos e familiares Professor Raimundo Accioly reafirma pré-candidatura a Deputado Estadual
Com presença de marina silva, minoru se filiará à rede para se candidatar ao senado

O prefeito de Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do estado do Acre, Ilderlei Cordeiro, deve deixar o MDB em caso de confirmação do racha com o arco de aliança liderado pelo senador Gladson Cameli (Progressistas), que é pré-candidato ao governo do Estado.

Hoje pela manhã, em Rio Branco, Ilderlei Cordeiro confirmou que participará da plenária convocada pelo partido no dia 23, defendendo aliança sob a liderança do senador progressista. Para o prefeito, se esse não for o entendimento, se for voto vencido, ele sai do partido e caminha com Gladson Cameli.

“Eu não mando nos votos de minha cidade, mas vou trabalhar dia e noite na segunda maior cidade do estado para termos um governador. Já tivemos um vice durante oito anos e não se resolveu nada”, acrescentou Ilderlei.

O anúncio da saída de Ilderlei Cordeiro deve ser o início de uma debandada no partido, em caso da sigla definir em não caminhar com o maior grupo dos partidos que já pactuou aliança com o progressista.

 

Ac24horas.com

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS: 0
DISQUS: 0