Procurador ridiculariza argumento esquerdista sobre prisão em segunda instância

Procurador ridiculariza argumento esquerdista sobre prisão em segunda instância

Nesta segunda-feira (1/4), o procurador, Julio Oliveira, ridicularizou na conta dele no Twitter, o argumento da esquerda de que a prisão em primeira ou segunda instância viola direitos fundamentais. Ele completou dizendo que a sociedade não pode ser refém do crime.

Enquanto os países mais desenvolvidos prendem em 1a ou 2a instância, aqui fica-se ridiculamente dizendo que isso viola os direitos fundamentais. Não podemos ser uma sociedade refém do crime. Não queremos ter um país em que o crime compense e a impunidade reine e remunere.“, twittou.

Julio é procurador do Ministério Público de Contas que atua perante o TCU.

 

Fonte: Terça Livre

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS: 0
DISQUS: 0
WhatsApp chat